quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Ébola: Angola Isola a Segunda Província - Por Vieira Miguel Manuel



A fronteira de Luau, entre a província angolana do Moxico e a República Democrática do Congo (RDC), foi ontem encerrada para evitar a entrada de produtos que possam estar contaminados com o vírus do ébola. Depois de Lunda-Norte, Moxico passa a ser a segunda província angolana a fechar a sua fronteira com a RDC. Em Lunda-Norte o estado de alerta é máximo por ser a província que faz fronteira directa com Kassai Ocidental, na RDC, onde, em Novembro último, a OMS declarou a epidemia de ébola.

Com receio que a epidemia possa alastrar a várias regiões de Angola, as autoridades provinciais do Moxico proibiram também a entrada e saída de cidadãos angolanos e estrangeiros e suspenderam as trocas comerciais entre os dois países nessa fronteira.
"Apesar de a doença não afectar directamente as localidades que fazem fronteira com a província do Moxico, as autoridades decidiram manter em estado de alerta as unidades sanitárias locais, no sentido de assegurar a vigilância epidemiológica, no âmbito da prevenção da epidemia de ébola", adiantou ontem ao Correio da Manhã o coordenador do Centro de Processamento de Dados da Direcção Nacional de Saúde Pública de Angola, Eusébio Manuel. De acordo com esse responsável, até ontem "ainda não há registo de caso de ébola em Angola".
Contudo, equipas de técnicos do Ministério da Saúde vão deslocar-se na terça-feira a Lunda-Norte, Lunda-Sul e Moxico para apoiarem os grupos provinciais que se encontram na fronteira com a RDC. "O estado de alerta está no nível máximo na província de Lunda-Norte, onde a fronteira com Kassai Ocidente (RDC) foi encerrada desde segunda-feira porque as trocas comerciais são intensas", concluiu Eusébio Manuel.



Fonte desta Informação: Correio da Manha


Comente com o Facebook: