sexta-feira, 9 de outubro de 2015

SISTEMA RESPIRATÓRIO E CIRCULATÓRIO - TRABALHO

SUMÁRIO








 




O sistema respiratório é o conjunto de órgãos responsáveis pelas trocas gasosas do organismo dos animais com o meio ambiente, ou seja, a hematose pulmonar, possibilitando a respiração celular. Já o sistema circulatório é o sistema pelo qual são transportados nutrientes, gases, hormônios, hemácias etc. para as células do organismo e também a partir delas, a fim de defender o corpo contra doenças, regular a temperatura corporal, estabilizar o pH e manter a homeostasia. Faz a comunicação entre os diversos tecidos do corpo.





A respiração é uma das características essenciais dos seres vivos. Resume-se na absorção pelo organismo de oxigênio (O2), e a eliminação do gás carbônico (CO2) resultante das oxidações celulares. No corpo humano esse processo é realizado pelo sistema respiratório.

Em nosso organismo, o alimento é absorvido no intestino e conduzido pelo sangue até as células, onde é quebrado no processo de respiração celular aeróbia que consome oxigênio, forma água e gás carbônico, com liberação de energia, para que ocorra esse processo é preciso uma fonte de energia sendo a principal fonte a glicose, proveniente da digestão de carboidratos. Durante a produção de energia, também ocorre a produção de calor (homeotermos).

O oxigênio, indispensável à produção de energia no corpo, é obtido do ar atmosférico, onde também é eliminado o gás carbônico. As trocas gasosas acontecem no organismo humano em diversos níveis:

·         Entre o sangue e os tecidos do corpo: passando pelos tecidos, o sangue se torna pobre em oxigênio, que entra nas células e rico em gás carbónico, resíduo de respiração aeróbia realizada por elas;

·         Entre os pulmões e o sangue: transporte dos gases, que se inicia com a difusão do oxigênio do ar dos pulmões para o interior de vasos sanguíneos, sendo a difusão do gás carbônico na direção inversa.

Movimentos Respiratórios: chamamos de inspiração a entrada do ar nos pulmões e expiração o movimento de saída do ar dos pulmões para o meio externo. A respiração é controlada automaticamente por um centro nervoso situado na medula espinal. Em circunstâncias normais o centro nervoso produz impulso nervoso que estimula a contração da musculatura torácica do diafragma, fazendo-nos inspirar.


O sistema respiratório, vital e de grande importância para o nosso organismo, assim como os demais sistemas presentes é composto pelos seguintes órgãos:


Este tem a finalidade de captar o ar, além de filtrá-lo, humedecê-lo e aquecê-lo para a realização da troca gasosa nos pulmões, já que um ar com baixa umidade e baixa temperatura não resultará em uma boa hematose. A filtração é também essencial, pois é através desta que evita a inspiração de bactérias e de pequenas partículas.


Após passar pelo nariz, o ar segue pela faringe, o qual é um órgão com forma de um canal, que se faz presente no sistema respiratório e no digestório.


Este órgão retém as partículas de pó que passam pela filtragem do nariz, é um tubo que tem sua sustentação feita através de peças de cartilagem articuladas e encontradas na parte superior do pescoço. É a continuação da faringe.


É responsável por levar o oxigênio aos brônquios, sendo composta por anéis de cartilagem e conta com uma bifurcação em sua região inferior, ou melhor, separa-se em dois ramos.


São dois dutos pequenos que entram nos pulmões, e dentro deles se ramificam muitas vezes ates ficarem microscópicos, passando a ser chamados de bronquíolos. Por sua vez, cada bronquíolo termina em microscópicas bolsas compostas por células epiteliais achatadas recobertas pelos alvéolos pulmonares (capilares sanguíneos).


São os órgãos responsáveis pela troca gasosa (hematose), são esponjosos e envolvidos por uma membrana serosa denominada de pleura.

Os problemas respiratórios e más respirações levam pouca quantidade de oxigênio as células, aumentando consequentemente a quantidade de radicais livres em seu interior, o que aumenta a aceleração do envelhecimento celular e até mesmo o aparecimento de câncer. Ao contrário de uma respiração bem realizada, a qual traz vários benefícios, além de ter a capacidade de retardar o envelhecimento.





Figura 1: Esquema do sistema respiratório

sistema respiratório


O Sistema circulatório ou cardiovascular, formado pelo coração e vasos sanguíneos, é responsável pelo transporte de nutrientes e oxigênio para as diversas partes do corpo. A partir disso, a circulação sanguínea corresponde a todo o percurso do sistema circulatório que o sangue realiza no corpo humano de modo que no percurso completo, o sangue passa duas vezes pelo coração. Esses circuitos são chamados de pequena circulação e grande circulação.


O sistema circulatório é responsável por conduzir elementos essenciais para todos os tecidos do corpo: oxigênio para as células, hormônios (que são liberados pelas glândulas endócrinas) para os tecidos, condução de dióxido de carbono para sua eliminação nos pulmões, coleta de excretas metabólicos e celulares, entrega desses rejeitos nos órgãos excretores, como os rins. Além disso, apresenta importante papel no sistema imunológico de defesa contra infecções, na termorregulação (acima da temperatura normal, efetua a vasodilatação dos vasos periféricos e, abaixo dela, produz vasoconstrição periférica). O transporte de nutrientes desde os locais de absorção até as células dos diferentes órgãos também é realizado por este sistema. De modo geral, o sistema circulatório mantém as células em condições adequadas para que consigam sobreviver e desempenhar suas funções individuais da melhor maneira, portanto permite a manutenção da homeostasia.



A Pequena Circulação ou Circulação Pulmonar é o caminho que o sangue percorre do coração aos pulmões, e dos pulmões ao coração. Assim, o sangue venoso é bombeado do ventrículo direito para a artéria pulmonar que se ramifica de maneira que uma segue para o pulmão direito e outra para o pulmão esquerdo.

Já nos pulmões, o sangue presente nos capilares dos alvéolos libera o gás carbônico e absorve o gás oxigênio. Por fim, o sangue arterial (oxigenado) é levado dos pulmões ao coração, através das veias pulmonares, que se conectam no átrio esquerdo.


A Grande Circulação ou Circulação Sistêmica é o caminho do sangue que sai do coração até as demais células do corpo, e vice-versa. No coração, o sangue arterial, vindo dos pulmões, é bombeado do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo e deste para a artéria aorta responsável por transportar esse sangue para os diversos tecidos do corpo.

Assim, quando esse sangue oxigenado chega aos tecidos, os vasos capilares refazem as trocas dos gases: absorvem o gás oxigênio e liberam o gás carbônico, tornando o sangue venoso. Por fim, o sangue venoso faz o caminho de volta ao coração e chega ao átrio direito pelas veias cavas superiores e inferiores, completando o sistema circulatório.



O sangue é um tecido líquido, que exerce papel fundamental no sistema circulatório, pois é pela corrente sanguínea que ele leva oxigênio e nutrientes para as células, de modo que retira dos tecidos as sobras das atividades celulares (como o gás carbônico produzido na respiração celular) e conduz os hormônios pelo organismo.


O coração é um órgão muscular do sistema circulatório, que se localiza na caixa torácica entre os pulmões e funciona como uma bomba dupla de modo que o lado esquerdo bombeia o sangue arterial para diversas partes do corpo, enquanto o lado direito bombeia o sangue venoso para os pulmões. O coração funciona impulsionando o sangue por meio de dois movimentos: contração, denominadas sístoles e relaxamento, denominadas diástoles.

Estrutura do Coração

·         Pericárdio: membrana que reveste o exterior do coração.
·         Endocárdio: membrana que reveste o interior do coração.
·         Miocárdio: músculo situado entre o pericárdio e o endocárdio, responsável pelas contrações do coração.
·         Átrios: cavidades superiores por onde o sangue chega ao coração.
·         Ventrículos: cavidades inferiores por onde o sangue sai do coração.
·         Válvula Tricúspide: impede o refluxo de sangue do átrio direito para o ventrículo direito.
·         Válvula Mitral: impede o refluxo de sangue do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo.


Os vasos sanguíneos são tubos do sistema circulatório, distribuídos por todo o corpo, por onde circula o sangue. São formados por uma rede de artérias e veias que se ramificam formado os capilares.


As artérias são vasos do sistema circulatório, que saem do coração e transportam o sangue para outras partes do corpo. A parede da artéria é espessa formada de tecido muscular elástico, que suporta a pressão do sangue. O sangue venoso, rico em gás carbônico, é bombeado do coração para os pulmões através das artérias pulmonares enquanto o sangue arterial, rico em gás oxigênio, é bombeado do coração para os tecidos do corpo, através da artéria aorta. As artérias se ramificam pelo corpo, ficam mais finas, formam as arteríolas, que se ramificam ainda mais, originando os capilares.


As veias são vasos do sistema circulatório, que transportam o sangue de volta dos tecidos do corpo para o coração. Suas paredes são mais finas que as artérias. A maior parte das veias transporta o sangue venoso, ou seja, rico em gás carbônico. Contudo, as veias pulmonares transportam o sangue arterial, oxigenado, dos pulmões para o coração.




Os capilares são ramificações microscópicas de artérias e veias do sistema circulatório. Suas paredes apresentam apenas uma camada de células, que permitem a troca de substâncias entre o sangue e as células. Os capilares se ligam às veias, levando o sangue de volta para o coração.

Pelo corpo de uma pessoa adulta circula, em média, seis litros de sangue, numa ampla rede de vasos sanguíneos, bombeados pelo coração.













O sistema respiratório tem como principal função a troca gasosa de nosso corpo, ou seja, levar oxigênio as nossas células e depois eliminar todo o dióxido de carbono que são produzidos pelas células. Grande parte de nossas células trabalham por intermédio do oxigênio para realizar suas funções metabólicas e o resultado final desse processo é a liberação do CO2. O sistema urinário é de extrema importância para o funcionamento do nosso corpo porque exerce as funções de produzir, armazenar e eliminar a urina, eliminando o excesso de água e resíduos do corpo humano, através da urina; além disso, garante a manutenção do equilíbrio dos minerais no corpo humano, auxiliando a regulação de produção das hemácias (células vermelhas sanguíneas). O sistema circulatório É responsável por conduzir elementos essenciais para todos os tecidos do corpo: oxigênio para as células, hormônios (que são liberados pelas glândulas endócrinas) para os tecidos, condução de dióxido de carbono para sua eliminação nos pulmões, coleta de excreções metabólicas e celulares, entrega de excreções nos órgãos excretores, como os rins, transporte de hormônios, tem importante papel no sistema imunológico na defesa contra infeções.





GONÇALVES, FABIANA SANTOS (21 de novembro de 2007). Sistema Respiratório (em português) InfoEscola

GUYTON, ARTHUT C; HALL, JOHN E. Tratado de fisiologia médica (em português). 11 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.

THIBODEAU, GARRY A; PATTON, KEVIN T. Estrutura e funções do corpo humano (em português). 11 ed. Barueri: Manole, 2002.






Comente com o Facebook: