quarta-feira, 17 de junho de 2015

NAMORO NA ADOLESCÊNCIA - Trabalho elaborado e organizado por Vieira Miguel Manuel

ÍNDICE









 





Não existe uma data certa para começar a namorar. Hoje em dia o namoro dos adolescentes constitui uma tarefa difícil para os pais, porque em primeiro lugar deve-se procurar um caminho pelo qual deve-se pontuar a autoridade e as decisões tomadas com relação aos filhos.






Um namoro nada mais é do que o relacionamento afectivo entre duas pessoas. Dentro de um namoro, os elementos básicos e fundamentais para um bom relacionamento são o amor, o respeito e a fidelidade.

Este compromisso envolve muitas dificuldades ao longo do caminho, porém, traz consigo muita alegria. O namoro é também, um antecedente do noivado, e consequentemente do casamento para muitas pessoas que seguem os costumes tradicionais. Porém, actualmente ele perdeu o seu valor, tornando-se algo comum, onde os parceiros ou parceiras são trocados rapidamente. Ao ingressar em um namoro é importante estar preparado emocionalmente e psicologicamente, pois as situações e todas as responsabilidades envolvidas neste tipo de relacionamento envolvem muita maturidade e autoconfiança.


A adolescência é uma fase da vida em que tudo é intenso, por isso, é preciso ter cuidado ao se relacionar e ter sempre pés no chão.

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) considera-se adolescente, pessoas de 12 a 18 anos de idade. Se nos encontramos nessa faixa etária, ou se já passamos por ela,   muito bem quais são as transformações que acontecem nesse período, seja no nosso corpo ou na nossa mente, e sabemos também as mudanças que elas causam.

Uma das grandes ‘novidades’ nessa idade é a descoberta do amor, pois é durante a adolescência que os desejos se despertam e a paixão torna-se avassaladora. Se já namoramos na adolescência sabemos, sem dúvida, como tudo é muito intenso, forte e “eterno”.


É muito bom ter ao nosso lado uma pessoa especial, é tão bom que fazemos juras de amor e prometemos nunca abandoná-la. A principal vantagem de se amar na adolescência é saber que sempre terá ao seu lado a pessoa que você ama, e que mesmo nos momentos difíceis ela continuará com você. Viajar, passear, rir, brincar, namorar, esses são os momentos mais marcantes quando se tem um amor na adolescência.

Não podemos descartar o fato de que o namoro traz consequências boas para o comportamento dos jovens que, por estabelecer relacionamentos sérios acabam amadurecendo mais cedo, porém as consequências prejudiciais também ocorrem e podem afectar a vida futura dos que optam em namorar tão cedo.






Em consequência sempre haverá uma consequência precisaremos de ter “os pés no chão”, afinal temos o dever de se dedicar aos estudos e decidir sobre o seu futuro. Devemos ficar atentos para que o namoro não nos atrapalhe no colégio e nem nos nossos relacionamentos com os amigos e parentes. Devemos saber dividir nosso tempo para todos e dar atenção que cada área da nossa vida merece. Aproveite sua juventude para buscar mais conhecimento, viajar com amigos e “viver”, não nos prenda somente a uma pessoa, mas termos um ciclo de amizade abrangente.




A juventude de hoje em dia, esta cada vez mais avançada, os jovens começam a se relacionar mais cedo, e os pais se preocupam com tudo, mais imprevistos podem acontecer. Não podemos ignorar o fato dos pais que não dá devida atenção aos seus filhos, as vezes devido ao pouco tempo, ou até mesmo aqueles que não tem interesse. É muito comum uma jovem ficar grávida e o garoto não querer assumir e os pais não aceitam esse acontecimento e expulsar a filha de casa.


Não podemos falar de namoro na adolescência sem citar GRAVIDEZ, isso não é a única consequência em uma relação sem cuidados. Nos últimos anos cresceu monstruosamente o índice de gravidez na adolescência, preocupando os pais e alarmando a sociedade. E tem também a concientização gratuitamente. Mas toda relação tem o risco, e a geração de hoje não querem abrir mão de ter relação mesmo estando concientizados.

Depois da gravidez sua vida para , você não vai ter aquela liberdade de sair como você tinha antes , agora sua vida vai estar ali para o seu bebé, ai você percebe que não estar preparada para tal responsabilidade , e não possa recuperar o tempo que passou cuidando do seu filho. Psicológicos também podem surgir, e não dá para voltar, portanto prevenir-se é sempre bom, usando camisinha, anticoncepcionais e fazendo exames revisando sua saúde, pois quando mais cedo constatado o problema mais cedo começa-se o tratamento e melhor ele pode ocorrer.


Gravidez não é a única consequência, em uma relação sem cuidados, tem também DST (Doenças sexualmente transmissíveis). Alem da gravidez existem também as DSTs, a mais comum delas é a AIDS ou SIDA (síndrome da imunodeficiência adquirida), a Gonorreia, o Cancro Duro (Sífilis), Cancro Mole, a Candidíase, a Herpes Simples Genital, a Condiloma acuminado/HPV, a Linfogranuloma Venéreo, a Granuloma Inguinal, a Pediculose do púbis, a Hepatite B, o Molusco Contagioso, Infecção por Clamídia.





Conforme já mencionado acima, não há uma idade estabelecida para o inicio de um namoro, pois é muito relativo. A maturidade deverá ser observada, pois há pessoas com bastante idade mas pouco juízo, enquanto outros são o contrário, pouca idade, mas juízo de sobra.

Porém aconselhamos que antes dos quinze anos o namoro é tido como precoce e nocivo, o mesmo não é aprovado pôr Deus, pois gera problemas físicos e psicológicos em virtude do jovem ser imaturo, o mesmo acaba não conseguindo encarar e nem resolver os problemas. Em resumo, não se deve incentivar um namoro na adolescência. O amor precoce é cego e foi com razão que os gregos o representaram sob as feições de "Eros", o menino dos olhos vendados, atirando a esmo setas envenenadas nos corações incautos.












Comente com o Facebook: